Arquivo da tag:

Angelina é Amy amanhã?

O The Sun publicou hoje um vídeo caseiro gravado em 1999, em que Chatolina Angelina Jolie aparece com os olhos estaladões, coçando as gengivas e falando merda sobre assuntos diversos.  Na filmagem, a atriz – então com 23 aninhos – fala que sexo sado-masoquista é legal, que seu ratinho morreu quando ela o tingiu de azul, seu hamster bateu as botas depois de um banho que ela deu, e seu lagarto esticou as canelas porque ela o deixou estorricar no sol. Isso tudo enquanto alguém ao lado dela pita sossegadamente um pouco de heroína.

E, por falar em ratos e instinto de maternidade, saiu um novo videozinho da nossa amiga Amy Adega que, de Aináusea virou Winemouse. Na gravação, ela e o melhor amigo Pete Doherty brincam com filhotes de ratos, fofos e indefesos. Mas o mais bizarro, tirando a amizade com Pete Fucking Doherty, é a Amy segurando um dos bichinhos e, em nome dele, mandando um recado pro traste do Blaaaaake não pedir o divórcio. Nós do Pica esperamos que seja tarde demais para esse amor.

 

***

Pica explica: A Chatolina Angelina, aos 23, era uma péssima mãe pros seus bichinhos e os deixava morrer e fumava/cheirava o que via pela frente, e hoje, aos 32, é mãe de três adotivos étnicos, um próprio, gesta mais dois na barriga, e é embaixadora da ONU. Assim sendo, a gente acha que se a Amy Adega chegar aos 30 e poucos, ela vai ser considerada a nova messias da humanidade, a própria reencarnação de Jesus Cristo. São as ‘heroínas’ do pop.

PS: Se bem que cargo de embaixador da ONU não é lá grande coisa, né, Ronaldo?! Grande é a Andréia Depois é só você se envolver num escândalozinho qualquer, que eles desmentem. 

1 comentário

Arquivado em 'Não' com viés de 'Nem fodendo', pela piada, só o CTRL + S salva!

Saldo do rolê: bateu em dois, beijou um

Tão dizendo que a Amy fez uma baladinha aí, e bateu em dois caras – por razões diferentes. Parece que ela foi pro bar – e é aquela coisa: drinkzinho vai, drinkzinho vem… Daqui a pouco a sujeita beija um desconhecido, passa a jogar os drinks pela vida em vez de bebê-los, e começa a virar mesas enquanto grita “Eu sou uma lenda, eu quero usar drogas!” Com essa cara:


“I am a legend, I want to take drugs”

Mas claro que não pára por aí, porque diva é diva. Primeiro ela estapeou um cara que não quis ceder a mesa de sinuca, e depois deu uma cabeçada num outro que tava tentando ajudar a bichinha a conseguir um taxi pra casa. Tudo supostamente. Porque o Pica não acredita que bêbados estrelas sejam capazes de fazer nada disso.

Agora, Amy, conselho de amiga: fica no só no cigarrinho, porque a gente já lançou a campanha “Quem sabe canta vivo“, e você ainda tem muito o que provar. Por enquanto tá 1X1 – BequeBack to black é genial, mas você mesma falou que detesta os arranjos de Frank.


Ó, tá vendo? Tava com o cigarrinho na mão, pra quê misturar?!

1 comentário

Arquivado em Falta, juizão!, pior que apanhar na rua

Roberto Cabrini – Cronologia de um Vexame

 

O movimento Free Cabrini funcionou e o homem tá solto! O Pica Grossa, então, resolveu comemorar fazendo um apanhado geral do episódio, que durou só dois dias, mas nos entreteve a lot!

Terça-feira, 15 de abril, o jornalista Roberto Cabrini, ex-Globo, ex-Band, recém-contratado da Record, é detido com 10 ou 15 pél de pó (informações divergem), e como se recusa a declarar-se usuário, é preso sob acusação de tráfico de entorpecentes. Cabrini escreve uma carta em que diz que estava fazendo uma investigação, e que protege veementemente suas fontes.

Desafetos de Cabrini vibram com a prisão do jornalista. Muitos relembram o caso da entrevista que o repórter fez com Marcola, o líder do PCC, na época dos ataques da organização, que comprovou-se ser falsa. Fica entendido que a mulher que estava com Cabrini no momento do flagrante, era uma fonte que ajudou nos contatos justamente nesse caso do PCC.

Surge no Orkut o movimento Free Cabrini, mas o jornalista ainda terá de passar a noite preso – apenas migra de delegacia. Enquanto isso, a Record e o Sindicato dos Jornalistas saem em defesa do repórter. A mulher que estava com Cabrini no momento do flagrante aparece pra depôr, se declara amante do repórter, afirma que ele é viciado e que é agressivo, e que tem até um vídeo pra provar.

Apesar da defesa patinante de Cabrini, baseada em teorias como “foi uma armação, tive que cheirar com ela apenas para manter a cordialidade entre fonte e jornalista” e “ela queria me chantagear, por isso me apontou uma arma e me obrigou a cheirar”, fica claro que a história da mulher é tão falsa quanto uma nota de três reais.

Pica conclui: ela quis chantagear alguém que deu motivo para ser chantageado e foi só. E não tem a menor importância quem deu para quem e porquê ou quem cheirou o quê e por quê. Mas a moral da história: jornalista que brinca com fonte acaba fichado!

 

 

1 comentário

Arquivado em picaretas, só o CTRL + S salva!, só se fala em outra coisa

Defesa de Roberto Cabrini

Ó lá, não falei que a gente podia esperar pelos próximos constrangimentos depoimentos bombásticos? Depois dos depoimentos do jornalista preso por tráfico de entorpecentes e de sua suposta amante/fonte, a defesa do Cabrini saiu-se com esta pérola:

“Ele se envolveu com ela em razão de uma reportagem que fazia sobre o PCC. No meio dessa história, ela passou a ameaçá-lo e fez com que ele consumisse [a droga], sob ameaça de uma arma, com o intuito de filmá-lo. Ele me falou: ‘Renato, eu tinha que fazer essa concessão para preservar minha integridade física’. É como se um jornalista fosse fazer uma reportagem na floresta e uma tribo o obrigasse a comer carne humana. Ele não comeria?”, disse o advogado.

E o pior é que é com essa teoria que eles esperam que o Ministério Público aprove o relaxamento de flagrante. Mas a gente não desiste: Free Cabrini!

1 comentário

Arquivado em 'Não' com viés de 'Nem fodendo', Falta, juizão!, só o CTRL + S salva!

Roberto Cabrini: ‘amante’ depõe

Você viu a cara da pistoleira comerciante que tava com o Cabrini na hora do flagrante? Então toma, mas segura a Berenice, que a criatura é a cara da honestidade:

      
Seu guarda, eu sou muito sofrida, namoro o Cabrini há 3 anos, e quando ele cheira, fica agressivo

Seu guarda, eu sou vítima de uma armação. Só tive que cheirar com ela porque o sr. sabe, eu repeito as fontes.

Se juntar as versões dos dois e bater num liqüidificador, não dá nem meio copo de verdade. Por isso, pelo andar da carruagem, podemos aguardar pelos próximos constrangimentos depoimentos bombásticos.  

1 comentário

Arquivado em jukebox do inferno, picaretas, pior que apanhar na rua

Roberto Cabrini preso – mais sobre o caso

Tanto a Rede Record quanto o Sindicato dos Jornalistas soltaram comunicados apoiando/defendendo o jornalista Roberto Cabrini, preso nessa madrugada com 15 papelotes de pó. A gente tá dando isso por obrigação jornalística, porque o Pica gosta é de escândalos, e não de quem tenta abafá-los. Humpf.


Pela cara do coitado, essa é a pior deprê de pó da vida!

Gente, ia quase me esquecendo: Free Cabrini!

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Ihhhhhh

Esse caso Cabrini não tá me cheirando bem. (ahn ahn)

Parece que a mulher que tava com o jornalista no momento do flagrante apareceu pra falar, e ao contrário do que o PG achou inicialmente, ela não é mulher de vida fácil. Pelo contrário! Vida difícil essa dela: mora mal, é ambulante, foi casada com um PM que depois virou ladrão de banco, e diz que namorava o Cabrini há um tempão, e que há um tempão também estava querendo deixá-lo, porque ele “usava drogas e ficava agressivo”.

Ela disse, inclusive, que o filho dela filmou o Cabrini cheirando e sendo violento, na tentativa de ameaçá-lo ajudá-la a se livrar dele.

E o Pica Grossa pede, roga, implora: libera o víiiiiideo! Por favor, nunca te pedimos nada! Vai, bota no You Tube, faz o upload em login fake, ninguém precisa saber. A gente promete que fica quietinho…

Free Cabrini!

1 comentário

Arquivado em Falta, juizão!, pior que apanhar na rua