Arquivo da tag: cocaína

Roberto Cabrini – Cronologia de um Vexame

 

O movimento Free Cabrini funcionou e o homem tá solto! O Pica Grossa, então, resolveu comemorar fazendo um apanhado geral do episódio, que durou só dois dias, mas nos entreteve a lot!

Terça-feira, 15 de abril, o jornalista Roberto Cabrini, ex-Globo, ex-Band, recém-contratado da Record, é detido com 10 ou 15 pél de pó (informações divergem), e como se recusa a declarar-se usuário, é preso sob acusação de tráfico de entorpecentes. Cabrini escreve uma carta em que diz que estava fazendo uma investigação, e que protege veementemente suas fontes.

Desafetos de Cabrini vibram com a prisão do jornalista. Muitos relembram o caso da entrevista que o repórter fez com Marcola, o líder do PCC, na época dos ataques da organização, que comprovou-se ser falsa. Fica entendido que a mulher que estava com Cabrini no momento do flagrante, era uma fonte que ajudou nos contatos justamente nesse caso do PCC.

Surge no Orkut o movimento Free Cabrini, mas o jornalista ainda terá de passar a noite preso – apenas migra de delegacia. Enquanto isso, a Record e o Sindicato dos Jornalistas saem em defesa do repórter. A mulher que estava com Cabrini no momento do flagrante aparece pra depôr, se declara amante do repórter, afirma que ele é viciado e que é agressivo, e que tem até um vídeo pra provar.

Apesar da defesa patinante de Cabrini, baseada em teorias como “foi uma armação, tive que cheirar com ela apenas para manter a cordialidade entre fonte e jornalista” e “ela queria me chantagear, por isso me apontou uma arma e me obrigou a cheirar”, fica claro que a história da mulher é tão falsa quanto uma nota de três reais.

Pica conclui: ela quis chantagear alguém que deu motivo para ser chantageado e foi só. E não tem a menor importância quem deu para quem e porquê ou quem cheirou o quê e por quê. Mas a moral da história: jornalista que brinca com fonte acaba fichado!

 

 

1 comentário

Arquivado em picaretas, só o CTRL + S salva!, só se fala em outra coisa

Roberto Cabrini: ‘amante’ depõe

Você viu a cara da pistoleira comerciante que tava com o Cabrini na hora do flagrante? Então toma, mas segura a Berenice, que a criatura é a cara da honestidade:

      
Seu guarda, eu sou muito sofrida, namoro o Cabrini há 3 anos, e quando ele cheira, fica agressivo

Seu guarda, eu sou vítima de uma armação. Só tive que cheirar com ela porque o sr. sabe, eu repeito as fontes.

Se juntar as versões dos dois e bater num liqüidificador, não dá nem meio copo de verdade. Por isso, pelo andar da carruagem, podemos aguardar pelos próximos constrangimentos depoimentos bombásticos.  

1 comentário

Arquivado em jukebox do inferno, picaretas, pior que apanhar na rua

Roberto Cabrini preso – mais sobre o caso

Tanto a Rede Record quanto o Sindicato dos Jornalistas soltaram comunicados apoiando/defendendo o jornalista Roberto Cabrini, preso nessa madrugada com 15 papelotes de pó. A gente tá dando isso por obrigação jornalística, porque o Pica gosta é de escândalos, e não de quem tenta abafá-los. Humpf.


Pela cara do coitado, essa é a pior deprê de pó da vida!

Gente, ia quase me esquecendo: Free Cabrini!

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Ihhhhhh

Esse caso Cabrini não tá me cheirando bem. (ahn ahn)

Parece que a mulher que tava com o jornalista no momento do flagrante apareceu pra falar, e ao contrário do que o PG achou inicialmente, ela não é mulher de vida fácil. Pelo contrário! Vida difícil essa dela: mora mal, é ambulante, foi casada com um PM que depois virou ladrão de banco, e diz que namorava o Cabrini há um tempão, e que há um tempão também estava querendo deixá-lo, porque ele “usava drogas e ficava agressivo”.

Ela disse, inclusive, que o filho dela filmou o Cabrini cheirando e sendo violento, na tentativa de ameaçá-lo ajudá-la a se livrar dele.

E o Pica Grossa pede, roga, implora: libera o víiiiiideo! Por favor, nunca te pedimos nada! Vai, bota no You Tube, faz o upload em login fake, ninguém precisa saber. A gente promete que fica quietinho…

Free Cabrini!

1 comentário

Arquivado em Falta, juizão!, pior que apanhar na rua

Esclarecimentos

Muito cioso da necessidade de se ter bom senso, nosso leitor Sergio Robinski nos escreveu para dizer o seguinte:

Ou ele realmente estava fazendo uma reportagem e vai ser muito difícil explicar por que motivo, para se fazer uma reportagem se porta 10 papelotes de cocaína, ou ele é realmente dependente e usa cocaína. Se for comprovada o primeira hipótese tudo bem, trabalho. Se for comprovada a segunda hipótese, também não é necessário crucificar o homem, ele vai precisar de ajuda médica profissional. Agora uma coisa é certa e bem óbvia: definitivamente ele não é traficante. Pelo curriculun (sic) que tem e pela sua provável boa condição financeira, não teria necessidade de ganhar dinheiro desta forma. Olha o bom senso pessoal!

Ao que nós, do PG, muito ciosos da necessidade de se fazer piada com qualquer um, respondemos:

Primeiro, quem diz que ele é suspeito de tráfico de entorpecentes, não somos nós, mas a polícia. Nós, inclusive, nos reservamos o direito de discordar da suspeita da polícia, porque pelo jeitão da coisa ele só queria mesmo era curtir a boa companhia numa festinha aditivada.

Nós não temos nada contra nenhuma forma de diversão, a não ser que alguém seja submetido a fazer algo que não queira. No mais, somos defensores da liberdade de escolha e de comportamento. E, acima de tudo, da liberdade de se fazer piada.

E, se você tivesse lido o nosso ‘about’, saberia que aqui no Pica Grossa não se encontra “coerência, embasamento científico, sabedoria ou bom-senso” Nossa especialidade é “humor ácido e crítica rasteira. Bem, e a pica, né. Que é grossa”.

E para provar que a gente não quer crucificar o homem, nós apoiamos o movimento Free Cabrini!

Deixe um comentário

Arquivado em pela piada, só o CTRL + S salva!

Caso Cabrini: o Pica cobre!

A última novidade é que, depois de passar a noite toda preso, o jornalista Roberto Cabrini saiu da 100ª DP! Êeeeeee!

Mas o movimento Free Cabrini não tem nada para comemorar, por enquanto. Ao invés de ir pra casa, o jornalista só trocou de delegacia, foi para a 13ª DP. Qué, qué, qué, quéeeeeu!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Falta, juizão!, pior que apanhar na rua, só o CTRL + S salva!

Que nem pinto no lixo!

Esse é o estado de espírito de Oscar Maroni, o dono do Bahamas, desde que ficou sabendo da prisão do jornalista Roberto Cabrini. É que o empresário processa o jornalista em mais de 8 milhões de renais, porque foi por denúncia de Cabrini que o puteiro a boate foi fechada por prostituição.


“Nada como um dia após o outro”

E o Pica quer saber: será que Maroni tem algo a ver com a “armação” sofrida por Cabrini?! Fi-fa-fó-fu…

1 comentário

Arquivado em 'Não' com viés de 'Nem fodendo', não-notícia, só o CTRL + S salva!