lésbicas de meia idade made in Brazil

Desde que apareceu a lista dos 25 homens que parecem lésbicas de meia idade, o pica não tirou uma folga, e resolveu fazer a versão Brasil da bagaça.


Maria Bethânia
Cantora baiana, excêntrica. Não gosta do meio da tarde, e não deixa de tomar diariamente a sua cervejinha gelada. Ou não.


Cida
Essa teve uma história difícil. Dançarina de músicas calientes, passou da meia idade e hoje contenta-se em aparecer em programas duvidosos de segundo escalão.



Fernandinha

Escritora rebelde, polêmica e instável. Sempre ligada. Ligada mêeesmo.


Amilca

Por que a piada já veio pronta da lista gringa

Neyla
Cresceu nas coxias e desde quando ainda não era lésbica (nem de meia idade), já estava envoRvida com a mídia e a televisão. Teve um longo caso com Márcia (também citada aqui), e depois do final do relacionamento, caiu na bohemia, enchendo o latão e chilicando com outras sapas da melhor idade.


Netinha
Começou como cantora de axé, e recentemente começou a cuidar da aparência. Hoje é rainha dos bales havaianos fora de época e dá aula de lambaeróbica pras amigas.


Augusta
Começou fazendo excursões para Ibitinga e Poços de Caldas. Depois de alguns anos, montou uma empresa exclusiva de viagens para Disney, passando a ser conhecida então por Tia Angústia Augusta


Josephina
Sempre lutou contra a balança, e após uma crise de dengue, resolveu fazer carreira com a culinária. Quem nunca viu o seu rostinho ou provou suas iguarias na Casa do Pão de Queijo?

Regina
Quem nunca pôde provar o acarajé dessa cozinheira de mão cheia, não sabe o que está perdendo. Arretada e fina, a moça não nega o seu gosto e diz: “Cocaína que nada. Eu cheiro só a xereca da minha mulher”


Márcia

Sempre discreta, Márcia nunca se expôs na mídia, até que anunciou o seu relacionamento com a atriz de Sex and the City (quem acha que é a mesma cara põe o dedo aqui, que já vai fechar, eu não vou es-pe-rar…)


Dona Araci
Mulher batalhadora, a primeira a participar a campanha: Pêlos, porque tê-los?



Carrapicha

Essa não tem nem o que explicar. Vocalista, compositora E bailarina do grupo Carrapicho, essa senhoura me poupou de encontrá-la com seus trajes sumários de índio. Bate o forte o tambor, Brasil.


Isobela
Sob tratamento de transtornos de sexualidade humor, essa senhoura foi pega roubando gravatas nos EUA.


Clotilde
Fina e desbocada. Toda prosa e controversa. Clotilde Menezes diz quando comeu e não gostou. Faz e acontece.



Luiza Caldas Novas

Começou como bailarina do Olodum, e hoje trabalha em um SPA Oriental, fazendo massagens relaxantes com pedras energizadas em milionários e excêntricos.


Alma
Diva. Rainha dos ricos e emergentes. Fina e inteirada do que se passa na elite brasileira. Única.


Fábia
Mulher batalhadora, independente. Apesar de sua instabilidade nos casamentos, e momentos ruins com as drogas, hoje apresenta um programa feminino para donas de casa.

6 Comentários

Arquivado em não-notícia, pela piada

6 Respostas para “lésbicas de meia idade made in Brazil

  1. mpupo

    e assim vamos arrastando atraves de mais um feriadao…

  2. Simplesmente ameiiiiiiiiiii!!!

  3. AHAHAHAHAHAHAH
    AHAHAHAHAHHAHA
    *ronc ronc*
    Até resfolegayguei…

  4. Pingback: Ainda na ilha de Lesbos « Pica Grossa

  5. marcos

    Demais adorei bem bolado rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s